Orlando City empata com New England Revolution em 2 a 2 depois de estar perdendo por 2 a 0


image001

O Orlando City empatou em 2 a 2 com o New England Revolution, nessa sexta-feira, em Orlando, depois de estar perdendo por 2 a 0.

Após vencerem a Ponte Preta por 3 a 2, em amistoso realizado na semana passada, no estádio Orlando Citrus Bowl, os Lions receberam em casa o atual líder da Conferência Leste da Major League Soccer (MLS).

Photo By Mark Thor / Orlando City SC
Photo By Mark Thor / Orlando City SC

Sem contar com o meia Kevin Molino, que sofreu uma lesão no joelho direito, durante o amistoso contra o time brasileiro, o técnico Adrian Heath decidiu deslocar o jogador da seleção dos Estados Unidos, Brek Shea, da lateral-esquerda para o meio-campo, para jogar ao lado de Kaká. O inglês Luke Boden foi o escolhido para ocupar a posição de Brek na ala esquerda.

Boden foi o responsável pelo cruzamento que acabou no gol decisivo marcado pelo zagueiro francês Aurélien Collin aos 44 minutos do segundo tempo, sacramentando o empate em 2 a 2.

“A confiança, a força mental, nós mostramos”, disse Collin. “Penso que nós podíamos até ter vencido. Conhecemos nossas qualidades, agora temos que trabalhar nas nossas fraquezas.”

Os Revs haviam abrido o placar aos 19 minutos de jogo, quando Scott Caldwell roubou uma bola na intermediária do campo de ataque. Charlie Davis pegou a sobra, partiu na diagonal em velocidade e finalizou no canto esquerdo do goleiro Ricketts. Orlando City 0x1 Revolution. Foi o único gol do primeiro tempo.

O jogo ficaria ainda mais difícil para os Lions aos 27 minutos do segundo tempo, quando o lateral-direito português Rafael Ramos tentou um recuo para o goleiro Ricketts usando o peito, mas o atacante Kelyn Rowe interceptou o passe e marcou o segundo dos Revs: Orlando City 0x2 Revolution.

Rafael Ramos se redimiu apenas três minutos mais tarde, acertando um belo cruzamento, que o atacante da seleção canadense, Cyle Larin, aproveitou, marcando de cabeça o primeiro gol do Orlando City no jogo. Lions 1×2 Revs. Foi o segundo gol de Larin, de 20 anos, como profissional, em seis partidas disputadas.

Larin foi substituído por Bryan Róchez aos 36 do segundo tempo. O atacante da seleção de Honduras tornou o jogo ainda mais emocionante, com uma linda bicicleta que quase empatou a partida, aos 38 minutos.

O empate, porém, estava guardado para os 44 do segundo tempo, quando o brasileiro Kaká cobrou falta na intermediária do campo de ataque, levantando a bola na área do Revolution. O zagueiro dos Revs, Jermaine Jones, desviou de cabeça. Luke Boden soube aproveitar a sobra, cruzando alto na segunda trave. O “Xerife” Aurélien Collin pulou ainda mais alto do que o companheiro de zaga e grandalhão, Seb Hines, e cabeceou forte, no alto. A bola ainda bateu no travessão antes de entrar. Final, 2×2.

Por ter sofrido dois gols antes de iniciar a reação, esse foi um empate importante para os Lions, em sua temporada de estreia na Major League Soccer, contra o atual vice-campeão da MLS.

“Esse é um momento da temporada em que nós estamos começando a conhecer uns aos outros. Nós sabemos o que é esperado. De repente, criamos algumas regras sobre o que se espera de nós”, disse o treinador Adrian Heath. “Penso que eles (jogadores) tenham subido mais um estágio no jogo essa noite. Adorei o fato de eles terem persistido. Nós vamos ganhar muita confiança com isso.”

O Orlando City ocupa a sétima posição da Conferência Leste da MLS, com 9 pontos nos primeiros 9 jogos de 2015.

Os Lions agora enfrenta o D.C. United na quarta-feira, dia13 de maio, no RFK Memorial Stadium, na capital dos Estados Unidos, Washington. O jogo começa às 20h (21h de Brasília). O time retorna ao estádio Orlando Citrus Bowl já no próximo domingo, 17 de maio, quando pega o atual campeão da Copa MLS, o Los Angeles Galaxy, em jogo muito aguardado.

Orlando City SC 2×2 New England Revolution

Gols:

NER – Charlie Davies – 19’

NER – Kelyn Rowe – 27’ do 2˚ tempo

ORL – Cyle Larin – 30’ do 2˚ tempo

ORL – Aurelien Collin – 44’ do 2˚ tempo

Cartões:

ORL – Brek Shea (amarelo) 31’

NER – London Woodbery (amarelo) 38’

ORL – Amobi Okugo (amarelo) 39’

ORL – Rafael Ramos (amarelo) 46′

NER – Jermaine Jones (amarelo) 7’ do 2˚ tempo

ORL – Kaka (amarelo) 20’ do 2˚ tempo

ORL – Carlos Rivas (amarelo) 31’ do 2˚ tempo

Escalações: 

Orlando City SC Ricketts; Rafael Ramos, Collin, Seb Hines e Luke Boden; Okugo (Cristian Higuita 46’), Darwin Cerén, Brek Shea, Kaká e Eric Avila (Carlos Rivas 27’ do segundo tempo); Cyle Larin (Bryan Róchez 36’ do 2˚ tempo)

Técnico: Adrian Heath

New England Revolution – Bobby Shuttleworth; Woodberry, Jermain Jones, Farrell e Tierney; Dorman, Caldwell, Bunbury, Lee Nguyen (Diego Fagundez 39’ 2˚ tempo); Juan Agudelo (Kevin Alston 27’ 2˚ tempo) e Charlie Davies (Kelyn Rowe 15’ 2˚ tempo)

Técnico: Jay Heaps

Público: 27,243

Estatísticas

Chutes a gol:

ORL: 10

NER: 5

Escanteios:

ORL: 5

NER: 4

Impedimentos:

ORL: 1

NER: 2

Faltas:

ORL: 13

NER: 18

Defesas:

ORL: 0

NER: 0